Lembra de mim? Não? Vou te contar quem sou… Geralmente eu costumava ser aquela menina que você chama de sua, a menina que você chamava de pequena, amor, a menina que você cuidava, que falava que queria estar comigo até o final lembra disso? Eu me lembro. A você falava também que nunca ia me deixar, em hipótese alguma iria me abandonar, me disse também que nunca me negaria um abraço, e que pensava em mim todas as noites antes de dormir, sim, eu lembro de tudo isso e mais um pouco.Mais isso não basta, lembranças não traz ninguém de volta.Eu sinto saudades, claro que sinto, mais e daí? Isso não é suficiente, ou é, mas eu apenas cansei de correr atrás de uma pessoa que não da a minima atenção pra mim. É isso mesmo eu cansei, cansei de tudo, mais uma coisa eu tenho certeza, que eu morro de saudades de tudo isso, mais e você? sente a mesma coisa? Pois é, eu já não sei mais, porém tudo vira lembranças, e essas lembranças machucam muito, mais você não se importa, ninguém se importa,eu queria não me importar também mas não consigo, enfim a unica coisa que eu queria era você de volta, como no início, mas saudades não traz ninguém de volta.

Saudade não traz ninguém de volta. (via isolavel)
Nasce boneca, rostinho de porcelana, corpinho de pano. Da boneca, o pano vai se desgastando, rasgando, a porcelana racha, quebra a cara. Tenta se esconder achando que fuga é proteção, e de repente: Cadê a boneca que tava aqui? Fica sem graça ao perceber que não perde a graça trocando porcelana e pano por carne e osso, e aí já é tarde demais. Virou gente, e então fica tudo mais complexo, as coisas saem de controle. Aí diz uma coisa, repete, diz uma coisa, e nós aqui, vendo outra coisa. Contradição. Confusão. Como cantou Cazuza: Tuas ideias não correspondem aos fatos! E essa confusão grita aos olhos do público. Quem é você? Você sabe? O que você deseja? O que você faria se pudesse escolher, você sabe?

Pedro Bial. (via frasea-r)
Muitas vezes as reviravoltas servem para nos sacudir, para nos fazer acordar. Para mostrar que a gente merece mais, muito mais. Não vale a pena se desgastar com ignorância, fofoca e falsidade. Não faz bem para a saúde conviver com mesquinharia. Ambientes carregados não fazem bem para a alma de ninguém.

Caio Fernando Abreu. (via antipoetico)